Jovem Aprendiz

Em um País repleto de jovens, no qual 25% da população possui entre 14 e 29 anos (dados do IBGE), é importante que uma das primeiras experiências não sejam somente valorizadas, mas sim incentivadas, a taxa de desemprego entre os jovens ainda é grande, dos jovens entre 18 a 24 anos, 27,3% estão fora do mercado de trabalho, conforme dados de 2017.

Uma parte significativa dessa população apresenta alguma condição de vulnerabilidade, seja em função de problemas econômicos ou educacionais, de gravidez na adolescência, das drogas ou da violência.

Perante esta realidade o Brasil conta com programas como a Lei da Aprendizagem e a Lei do Estágio, estes projetos têm como características oferecer atividades formativas, que por meio de ações proporcionam desenvolver as funções cognitivas e expressivas, a aquisição de conhecimentos específicos relacionados às atividades laborais.

A lei oferece garantias para ambos os lados, tanto para o jovem interessado em iniciar sua vida profissional, quanto para a empresa que irá contratá-lo oferecendo formação técnica, profissional e uma remuneração mensal.
Em contrapartida, o jovem se compromete com a empresa podendo se desenvolver como um profissional responsável que cumpre com suas tarefas tanto no curso profissionalizante que é oferecido, quanto nas atividades diárias na empresa.

A empresa que adere ao programa ganha muitas vantagens, podendo formar funcionários sem nenhuma experiência que atuarão segundo as normas da sua empresa, o que aumenta a produtividade e a padronização das atividades internas, como também colaboram para o futuro desses jovens que poderão iniciar suas trajetórias profissionais aprendendo na prática e na teoria.

Com o mercado cada vez mais competitivo, faz-se necessário um grande investimento na formação e qualificação dos jovens. Diante disso, muitos jovens têm encontrado no Programa Aprendiz uma oportunidade para ingressar no mundo do trabalho. Tornando-se uma excelente oportunidade de as empresas receberem uma quantidade de jovens educacionalmente mais preparadas, com a condição de profissionalizá-los e aproveitá-los em seu quadro de funcionários após o período de realização do programa.

Diante esta realidade o Instituto Brasileiro de Graduação, Pós-graduação e Extensão de Responsabilidade Socioambiental (IBGPEX) tem como um dos principais projetos, o programa “Jovem Aprendiz” o qual tem como finalidade, capitar, mobilizar, capacitar e incluir jovens de 18 a 24 anos ao mercado de trabalho. Tendo como objetivo desenvolver no aprendiz um conjunto de competências básicas e específicas, vindo ao encontro das necessidades e expectativas das empresas, possibilitando o crescimento profissional e pessoal do jovem, a fim de promover sua inserção no mercado de trabalho.

Oferecendo às empresas, total apoio no cumprimento da Lei da Aprendizagem (Lei 10.097/2000), que determina que estabelecimentos de qualquer natureza, excluídas as micro e pequenas empresas, devem empregar um percentual de aprendizes, o percentual de contratação é definido pelo porte das empresas. O número equivalente varia entre um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários.

Fornecendo as contrapartidas legais e sociais, buscando também profissionais de acordo com as exigências, bem como, posicionando-se como um parceiro na gestão de demandas e impactos da aprendizagem, oferecendo soluções e alternativas de suporte técnico e administrativo.

Acesse o banco de talentos de Jovens Aprendizes do IBGPEX, e construa o futuro profissional.

  

  

Próximos eventos
Nenhum evento encontrado!
 

R. Ébano Pereira, nº 60 - Sala 1801 - 18º andar | Curitiba- PR
atendimentoibgpex@uninter.com
(41) 3232-6269